Loading...
Loading...

domingo, 26 de maio de 2013

PRATICAGEM NO PORTO DE SANTOS, A TECNOLOGIA DE DOIS MOMENTOS

REPRODUZIMOS ARTIGO DE LAIRE JOSÉ GIRAUD, SOBRE DOIS MOMENTOS DA PRATICAGEM NO PORTO DE SANTOS, DEMONSTRANDO QUE, O CONFRONTO DE TECNOLOGIAS FAZIA A DIFERENÇA NA FAINA DE ATRACAÇÃO DOS NAVIOS, ONTEM E HOJE.

A APRESENTAÇÃO DO ARTIGO FAZ O LEITOR VIAJAR NOS DETALHES DAS EMBARCAÇÕES, NO PERFIL DE MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS E OUTRAS SUTILEZAS DO PORTO SANTISTA, TUDO ENRIQUECIDO COM ENTREVISTAS DOS PRÁTICOS DA VELHA GUARDA.

UM REGISTRO HISTÓRICO DESSA ÁREA, DEVERIA SER REALIZADO AQUI NA BAHIA, FUNDAMENTADO PELA SECULAR E RICA HISTÓRIA NAVAL QUE PERMEOU NOSSOS MARES, APROVEITANDO ENQUANTO HÁ TEMPO, O SABER DAQUELES QUE SERVIRAM E SERVEM À PRATICAGEM NOS PORTOS E TERMINAIS LOCALIZADOS NA BAÍA DE TODOS OS SANTOS, BEM COMO, NO ANTIGO PORTO DA BAÍA DO PONTAL E DO MALHADO EM ILHÉUS.

JOSEMAR

Texto publicado em 02/03/2010 - 02:16
O Porto de Santos 1959 e 2009 - Comparativo de duas épocas
por Laire José Giraud *
Nesses últimos 50 anos, muitas coisas mudaram na área portuária e marítima. Como comparativo, em 1959, no apogeu profissional do prático Gerson da Costa Fonseca (falecido no último 7 de fevereiro, aos 91 anos), o movimento de carga e descarga no Porto de Santos (SP) foi de 12.365.750 toneladas. Era época da carga solta e os contêineres ainda não existiam na logística de cargas. O cais, em 1959, media pouco mais de cinco quilômetros, um tanto distantes dos atuais 13 km.       
       

Quatro práticos que pegaram várias décadas da praticagem de 
Santos. Através de suas orientações, vários navios foram conduzidos 
com segurança pelo canal do Porto. No antigo prédio da praticagem, 
clicada em 1995, vemos André Poyarat, Ismael Castanho, Fábio Mello 
Fontes e Gerson da Costa Fonseca (1918-2010).


Em 2009, foram movimentados 2.225.599 TEUs (contêiner padrão de 20 pés), e a movimentação foi superior a 83 milhões de toneladas de cargas diversas.
             
Os embarques de café naquele ano de 1959 totalizaram 7.673.791 sacas de 60 quilos. Já em 2009, foram embarcadas 20.284.749 sacas do ouro verde – 1,21 milhões de toneladas. O café hoje é embarcado em contêineres dentro de big bags, com equivalência de 250 sacas (contêiner de 40 pés)


A movimentação de entrada e saída de navios foi de 4.083 embarcações. Em 2009, essa movimentação passou das 5.000 embarcações.


Na foto enviada por Wanderley Duck,
vemos os preparativos para embarque de
sacas de café, para o mercado europeu.
Por volta de 1952.

No entanto, naquele ano de 1959, só a Companhia Docas de Santos tinha em média 10.000 empregados, isto sem deixar de lembrar de outras categorias profissionais como: estivadores, ensacadores de café, conferentes, carregadores de bagagens, e toda uma gama de profissionais necessários nas atividades portuárias. – A Cidade de Santos era quase que totalmente dependente do cais santista.

Os serviços portuários exigiam mais dos trabalhadores, pois tudo era carregado e descarregado através de guindastes que por sua vez exigia um grande aparato de operários portuários, que se utilizavam as suas forças para posicionar as mercadorias para fins de içamento das lingadas.


Vista geral do Porto de Santos, na década de 1950, com vários
cargueiros atracados, e o transatlântico português Serpa Pinto.
Acervo do autor.

         
Já o serviço de praticagem, também era mais dificultoso, o serviço de rádio ainda não era muito utilizado, as manobras eram coordenadas através de código apitos e de sinais visuais. Bem diferentes da atualidade, onde é usado o sistema de walkie-talk, nas comunicações entre práticos e mestres de rebocadores.       
      

Por sua vez, os rebocadores portuários, antigos eram lentos e dotados de pouca força (do tipo convencional). Os atuais do tipo azimutal possuem dois propulsores de liberdade horizontal, podendo assim se movimentar em todas as direções.


Na época do prático Gerson, os navios, como o Andes, eram pesados e
de manobra dificultosa, bem como os rebocadores, que tinham pouca agilidade e força. Julho/1953. Foto: José Dias Herrera. Acervo do autor.

As lanchas dos práticos eram pesadas e vagarosas. Suas construções eram de madeira. Tudo exigia mais tempo. Por exemplo, a lancha 25 de janeiro, levava meia hora, ou mais, dependendo do estado do mar para ir da antiga Ponte dos Práticos ao encontro de navios na barra. Atualmente são leves e velozes, e suas construções empregam fibra de vidro. – Em poucos minutos o prático chega ao costado dos navios.

Existe um grande diferencial entre a praticagem do século passado e a do XXI, segundo Fábio Mello Fontes (seu primeiro embarque como praticante de prático em 1969, foi com Gerson da Costa Fonseca), presidente da praticagem santista, os navios dos anos 50 eram pesados, morosos e de manobra difícil no porto, a visibilidade para ré era mínima. Suas turbinas a vapor eram de resposta lenta. A manobra era delicada e exigia do  profissional, experiência, tirocínio, calma, e rebocadores adequados, nem sempre disponíveis. Isso somado a força maré, um marco temerário no cais de Santos.


A foto mostra parte do cais de Santos, na altura do Centro, onde
vemos o prédio da Alfândega, o Monte Serrat e o navio frigorifico
da Aliança Rafael Lotito, no lado direito da foto reproduzida. Nessa
parte, atualmente não atracam mais navios. Década de 1960.
Acervo do autor.

Muitas vezes era necessário largar âncora, na aproximação final do cais, para maior segurança. Atualmente o prático tem quer ser mais técnico, isto é, os antigos lemes, foram substituídos por dois maiores, um para cada hélice. Já não existem os antigos telégrafos de máquinas, hoje desnecessários. Todo o conjunto de comando é feito através de “joysticks”, que ao toque de um dedo despejam milhares de cavalos de força, de modo pronto e eficaz. Também existem os propulsores laterais, que dispensam rebocadores.

O artigo mostrou algumas das muitas diferenças ocorridas no porto, entre 1959 e 2009. muito significativas.

Sendo futurista, como será quando o Plano de Expansão do Porto de Santos virar realidade?


Um porta contêineres passando pela Ponta da Praia (2006). Navios
que ficam poucas horas no Porto para os serviços de carga e descarga
dos cofres de mercadorias. No tempo da carga solta, ficavam dias
operando. Foto do autor.

Segundo informações do Porto & Mar do jornal A Tribuna, serão investidos US$ 3,4 bilhões para construção de novos terminais, que possibilitarão a movimentação de 230  milhões de toneladas de cargas anualmente, isto é nos próximos 15 anos quase o triplo da movimentação de 2009.

Surgirá um novo terminal de navios de cruzeiros, na área do Valongo, que ultrapassará em muito os 820 mil passageiros que passarão, na atual temporada 2009/2010 pelo atual terminal de passageiros, bem como as 279 escalas de 20 transatlânticos. Vamos aguardar para ver o porto do futuro.


O Costa Victoria passando na altura da Ponte dos Práticos, em 2004.
Os cruzeiros modernos dispensam os serviços de rebocadores por
possuírem impelidores laterais, comandados por "joysticks".
Foto do autor.


As antigas lanchas de madeira eram robustas para aguentar os
embates do mar com os navios. No entanto, eram lentas. Foto enviada
por Wanderley Duck.



Foto da popa da lancha 25 de Janeiro, que pertenceu à praticagem santista. A legendária lancha conduziu diversos práticos do passado, como Edmar Botto de Mello, Aquiles Tacão, Carlos Stein, Teophilo Quirino, Alberto Carlos Praça, Frederico S. Bento, Mário de Azevedo, José Domigos Silveira, Ismael Castanho, Raul Marinho de Mesquita, Milton Console, José Console, fabio Melo Fontes, Felipe Schechter, Edio Portugal Marinho, os irmãos Afonso e Salvador Godinho, Antonio Robles Rodriguez, João Acioly Nogueira, e Gerson da Costa Fonseca.Além de muitos outros. Acervo do autor.







Na ponte de comando estão instrumentos ultramodernos, que
movimentam o navio a um simples toque de dedo nos joysticks.
Nota-se que não existe mais as antigas rodas do leme, bem como o
telégrafo de máquinas. Reprodução.
* Laire José Giraud é despachante aduaneiro, colecionador de cartões-postais da cidade de Santos e de transatlânticos antigos. Colaborador da Revista de Marinha de Portugal. Publicou cinco livros, como autor e co-autor, sobre temas da Santos antiga.

quarta-feira, 22 de maio de 2013

BERÇO NORTE DO TGS - PORTO DE ARATU - ESTÁ INOPERANTE

ENQUANTO SE ENALTECE A INAUGURAÇÃO DA NOVA ESTAÇÃO DE PASSAGEIROS DO PORTO DE SALVADOR, OBRA QUE CLASSIFICAMOS MAIS DE CARÁTER ESTÉTICO DO QUE GERADORA DE RIQUEZA, O PORTO DE ARATU ENCONTRA-SE COM UM DOS SEUS BERÇOS INOPERANTE.

O PIER PRIMÁRIO DE MOVIMENTAÇÃO DE GRANÉIS SÓLIDOS DO PORTO DE ARATU ENCONTRA-SE  PELO MENOS HÁ 2 MESES COM UM DOS SEUS BERÇOS DE ATRACAÇÃO INOPERANTE, ESPECIFICAMENTE O SITUADO AO NORTE, O QUE TEM CONTRIBUÍDO SIGNIFICAMENTE PARA O PAGAMENTO DE GRAVAMES RELATIVOS A SOBRE ESTADIA DOS NAVIOS FUNDEADOS NA BAÍA DE TODOS OS SANTOS NESSE PERÍODO.

O NAVIO "CLIFTON BAY", POR EXEMPLO, QUE VAI OPERAR 38.850 TON. DE FERTILIZANTES, LARGOU FERRO AO LARGO DE SALVADOR EM 19/05/2013, COM PREVISÃO DE ATRACAR EM 05/06/2013, OU SEJA, 18 DIAS DE ESPERA.

CLIFTON BAY

VESSEL'S DETAILS
SHIP TYPE: BULK CARRIER
YEAR BUILT: 2012
LENGTH X BREADTH: 197 M X 33 M
GROSS TONNAGE: 33126, DEADWEIGHT: 58628 T
SPEED RECORDED (MAX / AVERAGE): 13.2 / 11.2 KNOTS
FLAG: PANAMA (PA)
CALL SIGN: 3FOL7
IMO: 9615743, MMSI: 373470000

REPETIMOS QUE ESSE PRAZO É UMA PREVISÃO QUE DEPENDERÁ DAS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS NO PERÍODO, EM VIRTUDE DE ALGUNS GRANÉIS NÃO TOLERAREM CHUVAS DURANTE SUAS OPERAÇÕES. VOCÊ PODE VERIFICAR O "LINE - UP" DO PORTO DE ARATU NO LINK A SEGUIR:

http://www.codeba.com.br/programacao_navios/aratu/rel1503.htm

ACRESCENTAMOS QUE, ESSA UNIDADE PORTUÁRIA, TEVE UMA PRIMEIRA INTERDIÇÃO EM 2012, PELA JUSTIÇA DO TRABALHO POR NÃO ATENDER NORMAS DE SEGURANÇA.

quarta-feira, 15 de maio de 2013

REVISTA BAHIA NORTE, UM ROTEIRO DE SERVIÇOS PARA O LITORAL NORTE

TIVE A OPORTUNIDADE DE TER EM MÃOS UM EXEMPLAR DA REVISTA BAHIA NORTE, COM MATÉRIAS SOBRE O LITORAL NORTE BAIANO, A EXEMPLO DE OPÇÕES DE LAZER, SERVIÇOS DIVERSOS, SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL, ASPECTOS LIGADOS A POLÍTICA URBANÍSTICA DOS MUNICÍPIOS ALI LOCALIZADOS, ALÉM DE ENTREVISTAS COM REPRESENTANTES DA REGIÃO.

O PORTAL DA REVISTA, CONCENTRA INFORMAÇÕES PONTUAIS SOBRE O LITORAL NORTE BAIANO, DE GRANDE VALIA PARA VISITANTES E MORADORES QUE PRETENDEM USUFRUIR DAS BELEZAS NATURAIS E ASPECTOS HISTÓRICOS DO LOCAL.




O LINK DO PORTAL:



JOSEMAR

segunda-feira, 6 de maio de 2013

CONGESTIONAMENTO DE NAVIOS NA BTS, FORÇA ESTABELECIMENTO DE NOVA ÁREA DE FUNDEIO

A PARTIR DA TARDE DE 06/05/2013, FOI DEFINIDO UMA NOVA ÁREA DE FUNDEIO  PARA NAVIOS DEMANDANTES AOS PORTOS E TERMINAIS LOCALIZADOS NA BAÍA DE TODOS OS SANTOS, 5 MILHAS A SUDOESTE DO FAROL DA BARRA, EM VIRTUDE DO GRANDE NÚMERO DE EMBARCAÇÕES FUNDEADAS. APURAMOS ÁS 19:50 H,  47 NAVIOS.

ESSE BLOG NÃO TEM INFORMAÇÕES DE ONDE PARTIU TAL ORDEM, MAS PODEMOS DEDUZIR QUE POR SEGURANÇA, EVITANDO ABALROAMENTO, FOI CRIADA UMA ZONA RESTRITA PARA MANOBRAS E ACESSOS AOS TERMINAIS E PORTOS, FUNÇÃO DA CAPITANIA DOS PORTOS DA BAHIA, ÓRGÃO RESPONSÁVEL PELO CONTROLE DO TRAFEGO MARÍTIMO.

NA IMAGEM A SEGUIR, DO DIA 07/05/2013 ÀS 12:45 H, RETIRADA DO AIS - AUTOMATIC IDENTIFICATION SYSTEM, SITE - MARINER TRAFFIC, PLOTADA NA IMAGEM POR SATÉLITE, É NOTÁVEL A ENTRADA DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS, VOLTADA PARA O SUL, COM A ILHA DE ITAPARICA A ESQUERDA DA FOTO - OESTE, SALVADOR A LESTE.

O AGLOMERADO DE PONTOS VERDES E VERMELHOS SÃO OS SINAIS DOS NAVIOS FUNDEADOS NO ANCORADOURO TRADICIONAL, AO LARGO DA CIDADE DE SALVADOR, LOGO ABAIXO, EM TORNO DE 6 MILHAS A SUDOESTE DO FAROL DA BARRA É PERCEPTÍVEL A NOVA POSIÇÃO DE FUNDEIO, COM 6 NAVIOS TANQUES, PONTOS VERMELHOS, E UM GRANELEIRO, PONTO VERDE.





JOSEMAR

sábado, 4 de maio de 2013

MAIS UM RECORDE QUEBRADO, 41 NAVIOS FUNDEADOS AO LARGO DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS - 04/05/2013

MAIS UM RECORDE QUEBRADO EM RELAÇÃO A NAVIOS FUNDEADOS AO LARGO DE SALVADOR, BAÍA DE TODOS OS SANTOS - 41- HOJE 04/05/2013.
.
NAVIOS AO LARGO DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS
FOTO AUTOR DO BLOG

CLARA EVIDÊNCIA QUE A AMPLIAÇÃO DO PORTO DE ARATU, CONSTRUÇÃO DO SEGUNDO TERMINAL DE CONTÊINERES DO PORTO DE SALVADOR, JUNTO A  NOVOS INVESTIMENTOS NOS TERMINAIS PRIVADOS DO MOINHO DIAS BRANCO E PONTA DA LAGE SÃO ABSOLUTAMENTE MAIS PRIORITÁRIOS, NO CURTO PRAZO, DO QUE O PORTO SUL.

NAVIOS AO LARGO DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS
FOTO AUTOR DO BLOG

OUTRA CONSTATAÇÃO, É O CARÁTER MAQUIADOR REFERENTE A OBRA DA NOVA ESTAÇÃO DE PASSAGEIROS DO PORTO DE SALVADOR, QUE PRATICAMENTE NENHUM IMPACTO ECONÔMICO OU LOGÍSTICO TRARÁ PARA ECONOMIA BAIANA OU DA PRÓPRIA CIDADE, APENAS UMA INTERVENÇÃO URBANÍSTICA DE POUCA RELEVÂNCIA, APESAR DE TODA PROPAGANDA OFICIAL SOBRE A MESMA. 

NAVIOS AO LARGO DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS
FOTO AUTOR DO BLOG

ESSA ESTAÇÃO ATENDERÁ NAVIOS DE CRUZEIROS DURANTE OS MESES DE NOVEMBRO  A ABRIL, O RESTO DO TEMPO FICARÁ OCIOSA. ALGUNS DESSES NAVIOS, QUE FREQUENTAM O PORTO DE SALVADOR TEM COMPRIMENTO MAIOR QUE A PRÓPRIA ESTAÇÃO, MAIS DE 330 METROS, ALÉM DOS PASSAGEIROS E TRIPULANTES POUCO GASTAREM NA CIDADE.

NÃO SOMOS CONTRA ESSA INTERVENÇÃO, OS TURISTAS QUE NOS VISITAM PELO MAR DEVEM TER UM RECEPTIVO CONDIGNO, O QUE ALERTAMOS É QUE HÁ OUTRAS  PRIORIDADES LOGÍSTICA PARA O ESTADO DA BAHIA, SENDO A MAIS ESTRATÉGICA A CONSTRUÇÃO DO SEGUNDO TERMINAL DE CONTÊINERES DO PORTO DE SALVADOR.

NAVIOS AO LARGO DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS


RESSALTAMOS QUE, NENHUMA DESSAS EMBARCAÇÕES, FUNDEADAS, DEMANDAM AO PORTO DE SALVADOR, E NESSE INSTANTE NÃO HÁ NAVIOS DE CONTÊINERES ATRACADOS

NAVIOS AO LARGO DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS
FOTO AUTOR DO BLOG

A SEGUIR A LISTA DE NAVIOS NO FUNDEIO DA BAÍA DE TODOS OS SANTOS:

1- ATLANTIC TREASURE - GRANELEIRO

2- HERMIONE - TANQUE

3-AMAZON GUARDIAN - TANQUE

4- STROFADES - TANQUE

5- TORM VENTURE - TANQUE

6- ANEMOS I - TANQUE

7- CAPE DALY- TANQUE

8- AEGEAS - TANQUE

9- ELKA ELEFTHERIA - TANQUE

10- IRIS II - GRANELEIRO

11- TORM SAN JACINTO - TANQUE

12- DIMITRIS - GRANELEIRO

13 - SALVATORE CAFIERO - GRANELEIRO

14 - FALCON - GRANELEIRO

15 - BIANCO VENTURE - GRANELEIRO

16 - TANTA T - GRANELEIRO

17 - HANJIN LIVERPOOL - GRANELEIRO

18 - ALMI STAR - TANQUE

19 - FEDERAL SKYE - GRANELEIRO

20- SÃO SEBASTIÃO - TANQUE

21 - MOUNT ROBSON - TANQUE

22- ULTRA GUJARAT - GRANELEIRO

23 - PANAMAX NEREID - GRANELEIRO

24 - DELPHINHUS - GRANELEIRO

25 - JA FRONTIER - GRANELEIRO

26 - NAVIOS HELIOS - GRANELEIRO

27 - DAYDREAM BELIEVER - GRANELEIRO

28 - MARGUERITE - GRANELEIRO

29 - BOW OCEANIC - PRODUTOS QUÍMICOS

30 - GUARA - LPG

31 - CASTILLO DE ZAFRA - PRODUTOS QUÍMICOS

32 - FORTE DE COPACABANA - PRODUTOS QUÍMICOS

33 - CASTILLO DE PLASENCIA - PRODUTOS QUÍMICOS

34 - LADY SERRA - GRANELEIRO

35- GUAPORÉ - LPG

36 - REEDBUCK - BARCO DE SUPRIMENTO E APOIO A PLATAFORMAS

37 - JAMES COOK - DRAGA

38- CRYSTAL ATLANTICA - PRODUTOS QUÍMICOS

39 - SEA LADY - GRANELEIRO

40 - GUARUJÁ - LPG

41 - BONITO - PRODUTOS QUÍMICOS

FOTOS DO BLOG, TIRADA NA MANHÃ DE 05/05/2013

JOSEMAR

sexta-feira, 3 de maio de 2013

V DE VINGANÇA - V FOR VENDETTA - O FILME NOS INDUZ A REFLETIR QUE TODA MOEDA TEM DOIS LADOS

A VERDADE E A FALÁCIA, A DEPENDER DE ONDE VENHAM, EM ALGUNS MOMENTOS SE CONFUNDEM, OU TROCAM SUTILMENTE DE PAPÉIS. V DE VINGANÇA É UM DESSES ENREDOS, CUJO ENTENDIMENTO MERECE REFLEXÃO. FOI PRODUZIDO EM 2006.

O FILME OU COMO QUEIRAM A FICÇÃO É AMBIENTADO EM MOMENTOS DE CONVULSÕES SOCIAIS AO REDOR DO PLANETA. OS ESTADOS UNIDOS SÃO ATINGIDOS EM CHEIO POR UMA GUERRA CIVIL DEVASTADORA, O QUE LEVOU O GOVERNO DA INGLATERRA, POR PRECAUÇÃO, A TOMAR MEDIDAS DE RESTRIÇÃO A LIBERDADE INDIVIDUAL EM NOME DO COMBATE AO TERRORISMO, PARA EVITAR QUE O MESMO ACONTECESSE NO PAÍS.

NESSE CONTEXTO SURGE "V" INTERPRETADO POR HUGO WEAVING, UM JUSTICEIRO  ANARQUISTA DOS TEMPOS MODERNOS, DEFENSOR  DA LIBERDADE, VÍTIMA DE EXPERIÊNCIAS COM COBAIAS HUMANAS, EM UM PROJETO SECRETO DO GOVERNO DA INGLATERRA, PARA PRODUZIR ARMAS BIOLÓGICAS.


APÓS, CASUALMENTE, ENCONTRAR EVEY HAMMOND ENCENADA POR NATALIE PORTMAN, NA NOITE ONDE SE INICIA SEU PROJETO DE VINGANÇA, GAROTA POR QUEM V SE APAIXONARA, O FILME A PARTIR DAI PERCORRERÁ UM CAMINHO DE  SUSPENSE QUE LEVARÁ A REFLEXÃO QUE NEM TUDO QUE É OFICIAL É VERDADEIRO, PODE SER ATOS CONSPIRATÓRIOS.


A  MASCARA USADA POR "V" DURANTE TODO O FILME, FOI INSPIRADA EM UM MOMENTO POLÍTICO DA INGLATERRA, OCORRIDO EM 05 DE NOVEMBRO DE 1605, CONHECIDO COMO "A NOITE DE GUY FAWKES", ONDE UM SOLDADO CATÓLICO INGLÊS, "GUY FAWKES" TENTA EXPLODIR O PARLAMENTO BRITÂNICO, COM O OBJETIVO DE MATAR O REI PROTESTANTE "JAIME I".


CONTUDO, SEM OBTER SUCESSO, O PROTAGONISTA, JUNTO A SEUS SEGUIDORES FORAM PRESOS, TORTURADOS NA TORRE DE LONDRES, ENFORCADOS, TIVERAM SEUS CADÁVERES ARRASTADOS PELA CIDADE E DEPOIS ESQUARTEJADOS.


O FILME FOI CRITICADO POR ALGUNS GOVERNOS, ALEGANDO QUE O MESMO ERA UMA APOLOGIA AO TERRORISMO, OUTROS VIAM COMO UM IDEAL LIBERTÁRIO, E PARA OS ANARQUISTAS UMA DEMONSTRAÇÃO QUE SEUS IDEAIS ERAM POSSÍVEIS. 

FRASES DE V DE VINGANÇA:

"VOCÊ USA TANTO UMA MÁSCARA QUE, ACABA ESQUECENDO DE QUEM VOCÊ É"

"O MEDO SE TORNOU A ARMA PRINCIPAL DESSE GOVERNO"

"A ANARQUIA OSTENTA DUAS FACES. A DE DESTRUIDORES E A DE CRIADORES. OS DESTRUIDORES DERRUBAM IMPÉRIOS, E COM OS DESTROÇOS, OS CRIADORES ERGUEM MUNDOS MELHORES"

"ME JULGA POR USAR UMA MÁSCARA, MAS SAIBA QUE VOCÊ CONFIA EM PESSOAS PIORES QUE EU QUE NÃO USAM MÁSCARAS"

"UM SÍMBOLO SOZINHO PODE NÃO REPRESENTAR NADA, MAS SE TODOS SE JUNTAM, UM SÍMBOLO PODE SIGNIFICAR MUITO, PODE SIGNIFICAR A MUDANÇA DE UM PAÍS"



JOSEMAR