Loading...
Loading...

terça-feira, 14 de agosto de 2012

ATOL DAS ROCAS, UM PARAÍSO QUASE INACESSÍVEL, ATLÂNTICO SUL - ROCAS ATOLL - SOUTH ATLANTIC


O ATOL DAS ROCAS É A ÚNICA FORMAÇÃO DESSA ESPÉCIE NA AMÉRICA DO SUL, SENDO INCLUSIVE O ÚNICO LOCALIZADO NO ATLÂNTICO SUL.

VISTA AÉREA DO ATOL

A EXISTÊNCIA DO ATOL, ESTÁ REGISTRADA EM CARTAS NÁUTICAS DE NAVEGADORES DO SÉCULO XVI, QUE ALERTAVAM  SOBRE OS PERIGOS DE SEUS RECIFES A FLOR D'ÁGUA.

UM ATOL É UMA FORMAÇÃO CORALÍNEA QUE NASCE EM VOLTA DE UM CUME VULCÂNICO, A MEDIDA QUE AFUNDA VAI DANDO ESPAÇOS AO ANEL DE CORAIS, TENDO EM SUA PARTE CENTRAL UM LAGUNA. É UM PROCESSO QUE DEMANDA MILHÕES DE ANOS.

ROCAS ESTÁ SITUADO A CERCA DE 144 MILHAS NÁUTICAS ( 267 KM) DE NATAL, RIO GRANDE DO NORTE, E 80 MILHAS (148) DE FERNANDO DE NORONHA. TEM UM PERÍMETRO DE 7 KM, 2,5 KM DE LARGURA E 3,7 KM DE COMPRIMENTO.

http://veleiroplanetaagua.blogspot.com.br/2008/12/naufrgios-no-atol-das-rocas-iv.html

NO INTERIOR DO ATOL ESTÃO SITUADAS DUAS ILHAS FORMADAS PELA AREIA BIOLÓGICA ORIUNDAS DE CALCÁRIO MOÍDO, FRAGMENTOS DE CONCHAS, OSSOS DE AVES E PEIXE.

VEJAM AS DUAS ILHAS  NO INTERIOR DO ATOL
http://veleiroplanetaagua.blogspot.com.br/2008/12/naufrgios-no-atol-das-rocas-iv.html

AS ILHAS DO FAROL E DO CEMITÉRIO, JUNTO COM O PERÍMETRO DO ATOL SÃO AS ÚNICAS ESTRUTURAS QUE PERMANECEM IMERSAS DURANTE A MARÉ CHEIA. NAS MARÉS BAIXAS SÃO FORMADAS PISCINAS, UTILIZADAS COMO BERÇÁRIO PARA DIVERSAS ESPÉCIES DE PEIXES, CARANGUEJOS E TARTARUGAS.

A ILHA DO FAROL TEM ESSE NOME EM VIRTUDE DO FAROL LÁ CONSTRUÍDO, TEM 34,6 MIL METROS QUADRADOS, 400 METROS DE LARGURA POR UM QUILÔMETRO DE COMPRIMENTO. O FAROL QUE OPERA ATUALMENTE NA ILHA FOI INSTALADO EM 1967.

NA ILHA DO CEMITÉRIO ESTÃO ENTERRADOS, FAROLEIROS, SEUS FAMILIARES E NÁUFRAGOS. COM 31,5 MIL METROS QUADRADOS, 150 METROS DE LARGURA E 600 DE COMPRIMENTO.

A DEPENDER DA APROXIMAÇÃO DAS ILHAS ELAS PODEM SER AVISTADAS A 10 MILHAS, E SITUAM-SE A 3 METROS DE ALTURA DA PREAMAR.

COQUEIROS QUE FORAM PLANTADOS NA ILHA PARA OFERECEREM MAIOR VISIBILIDADE AOS NAVEGANTES E ALOJAMENTOS DO PESSOAL DO IBAMA QUE GUARNECE O ATOL.

AS HISTÓRIAS, LENDAS E MISTÉRIOS ORIUNDAS DOS INÚMEROS  NAUFRÁGIOS QUE RONDAM O ATOL DAS ROCAS, PROVOCARAM O INÍCIO DA CONSTRUÇÃO DE UM FAROL EM 19 DE NOVEMBRO DE 1881.

DOS NAUFRÁGIOS OCORRIDOS NESSA ÁREA, UM DOS MAIS FAMOSOS FOI O "DUNCAN DUBAR", NAVIO BRITÂNICO QUE BATEU NOS RECIFES QUE CERCAM O ATOL NA NOITE DE 07 DE OUTUBRO DE 1865, COM DESTINO A SIDNEY, FOI DESVIADO PELAS CORRENTES EQUATORIAIS, AO FUGIR DAS CALMARIAS.

PELA MANHÃ OS QUASE 100 TRIPULANTES E PASSAGEIROS CONSEGUIRAM COM ESCALERES VENCER A BARREIRA DE CORAIS. UM ATO HERÓICO DE SEU COMANDANTE, QUE JUNTO A 6  MARINHEIROS SEGUIRAM EM UM ESCALER EM DIREÇÃO A RECIFE, ONDE  APÓS 5 DIAS ENCONTRARAM OUTRO NAVIO INGLÊS, E DENTRO DE 10 DIAS REALIZARAM O RESGATE DE TODOS, RETORNANDO A INGLATERRA.

     NAUFRÁGIOS NO ATOL DAS ROCAS


1805 - Quase se perdeu em Rocas toda uma esquadra inglesa que se dirigia para a Índia. Bateram nos recifes e naufragaram o "BRITÂNIA" e o transporte "KING GEORGE".
 1855 - "COUNTESS OF ZETLAND", barca inglesa que carregava algodão em Maceió-AL e açúcar em Recife-PE.


1856 - O "TRUE TRISTON", sob o comando do Capitão REYNELL experimentou um desembarque nas Rocas para averiguar sinais que pareciam e que de fato eram de sobreviventes de um naufrágio. 


1860 - Galera francesa "ÏMPERATRICE DU BRÉSIL", que fazia a linha Havre - Rio de Janeiro.


1865 - A galera a vapor "DUNCAN DUNBAR", viajando de Londres para Sidney, arrebentou seu casco na parte noroeste da borda recifal. O Capitão Swanson navegou numa lancha durante oito dias até o porto do Recife com alguns marinheiros. 117 pessoas e a guarnição conseguiram se abrigar milagrosamente na Ilha do Farol. O paquete "ONEIDA" que ia para Europa, recuperou de passagem os náufragos das Rocas. 


1870 - A embarcação "MERCURIUS" bateu no anel recifal e se desconjuntou. Dos 22 homens, apenas 06 sobreviveram. Foram salvos pelo Capitão Cuthbertson, da embarcação "SILVER CRAIG", após 51 dias de desespero.

1871 - O Capitão de Fragata Alves Nogueira viu ainda restos de abrigo dos náufragos do "MERCURIUS". Contou os testemunhos de dezoito naufrágios nos baixios de Rocas. 1880 - O Comandante Antônio Coelho Ribeiro Roma, do cruzador "MEDUSA", relatou que o número de barcos sinistrados não parecera menos de dezenove. 

1882 - O Coronel de Engenheiros João de Sousa Melo e Alvim apresentou um relatório ao Ministério da Marinha informando que: "só daqueles navios de que existem as peças principais ou as mais resistentes a ação das intempéries, contei com o Capitão-Tenente José Maria da Conceição Júnior, dezoito naufrágios".

1890 - JOQUERINA.

1979 - O Veleiro "MON AMI" de 42 pés bateu nos recifes, seus 04 tripulantes passaram 21 dias em um acampanhento improvisado no Atol das Rocas.

1982 - Barco pesqueiro PRODUMAR II, com 12 tripulantes.

1982 - O Veleiro "TAURUS" de 39 pés naufragou nos recifes, 04 franceses ficaram uma semana na ilha do Farol. Eles montaram uma tenda com a vela mestra do barco. 

http://veleiroplanetaagua.blogspot.com.br/2008/12/naufrgios-no-atol-das-rocas-iv.html

O FAROL DIMINUIU O MEDO DOS NAVEGANTES, MAS FOI PERSONAGEM DE OUTRAS TRAGÉDIAS, EM UM TEMPO EM QUE OS FAROLEIROS ERAM FIGURAS NECESSÁRIAS PARA ACENDER E MANTER ACESAS A LUZ DO FAROL DURANTE AS NOITES SOLITÁRIAS. 

CONTA RELATOS NÃO OFICIAIS, QUE O ÚLTIMO FAROLEIRO DO ATOL, JOÃO DA SILVA SARAIVA, MORREU DE SEDE JUNTO A ESPOSA E 3 FILHOS, APÓS UM DOS MENINOS TER ABERTO A TORNEIRA DA CISTERNA, FAZENDO VAZAR TODA ÁGUA. EM ROCAS NÃO TEM ÁGUA POTÁVEL.

RUÍNAS DO ANTIGO FAROL, E O NOVO, AUTOMÁTICO, AO FUNDO

CONTAM QUE O FAROLEIRO ATEOU FOGO A CASA PARA CHAMAR ATENÇÃO DE NAVIOS AO LARGO, SENDO O ÚNICO A SOBREVIVER, POIS O SOCORRO VEIO TARDE,  CONTA AINDA A LENDA, QUE AS ALMAS DA MULHER E DAS CRIANÇAS ASSOMBRAM A NOITE OS VISITANTES DA ILHA, PEDINDO ÁGUA.

PRAIAS DO ATOL

COMENTA-SE AINDA NOS BASTIDORES, QUE O SETOR DA MARINHA ENCARREGADO DA LOGÍSTICA DE ABASTECIMENTO DOS FARÓIS LOCALIZADOS EM ILHAS OCEÂNICAS, TENHA FALHADO NA PROGRAMAÇÃO LOGÍSTICA, E QUANDO O ERRO FOI PERCEBIDO UM NAVIO DE APOIO FOI ENVIADO AO ATOL, TODOS JÁ ESTAVAM MORTOS. É CLARO QUE ESSA VERSÃO NUNCA FOI DADA COMO VERÍDICA OU OFICIAL.

NAS ROCAS É ENCONTRADA A MAIOR COLÔNIA DE AVES MARINHAS TROPICAIS DO BRASIL. BARATAS, RATOS E ESCORPIÕES, ORIGINÁRIOS DOS DIVERSOS NAUFRÁGIOS OCORRIDOS NESSA REGIÃO POVOAM O ATOL, MAS ATÉ O MOMENTO NÃO HÁ EVIDÊNCIAS QUE OS MESMOS TENHAM INFLUENCIADO NEGATIVAMENTE NAS COLÔNIAS DE AVES, EM ATAQUE AOS OVOS, O QUE PODERÁ OCORRER NO FUTURO. 

ESPÉCIE DE AVE QUE FREQUENTA O ATOL DAS ROCAS
http://www.terradagente.com.br/galerias/GFOT,0,3,1502,atol+das+rocas.aspx#2


SÓ ALGUNS PESQUISADORES PODEM PERMANECER NO ATOL, FICANDO ALOJADOS EM UMA PEQUENA CONSTRUÇÃO. A PERMANÊNCIA É INÓSPITAS, ÁGUA SÓ PARA BEBER E COZINHAR. AS VISITAS DEPENDEM  DE AUTORIZAÇÃO PRÉVIA.
 
O ATOL DAS ROCAS FOI TRANSFORMADO NA PRIMEIRA RESERVA BIOLÓGICA MARINHA DO BRASIL EM 5 DE JUNHO DE 1979. ALÉM DESSE TÍTULO ROCAS É ÁREA DE PROTEÇÃO AMBIENTAL E PATRIMÔNIO NATURAL DA HUMANIDADE.


JOSEMAR

Nenhum comentário:

Postar um comentário